Gêmeos abandonados no litoral de SP foram adotados

A Polícia de São Paulo ouviu hoje as duas mulheres que têm a guarda legal dos gêmeos, filhos da acusada de abandonar um bebê recém-nascido na Praia Grande. As duas são irmãs e trabalham como cabeleireiras em um salão do qual são sócias.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

27 de abril de 2011 | 15h19

Cada uma delas possui a guarda de uma das crianças há aproximadamente cinco meses. A mãe biológica as entregou para adoção sob justificativa de falta de condições financeiras para criá-las. Os bebês têm atualmente cerca de um ano e três meses.

Segundo a delegada Rosemar Cardoso Fernandes, titular da Delegacia de Defesa da Mulher, a polícia agora tenta localizar a adolescente de 15 anos, também filha da mesma mulher. O objetivo da busca é verificar se a jovem está em situação de risco.

Na quinta-feira, 28, a acusada será interrogada. Ela está presa desde o último dia 23, após ser indiciada por abandono de incapaz. Sua filha mais nova, de aproximadamente quatro dias de vida, foi deixada dentro de uma caçamba, em frente a uma escola no dia 18. Até ontem, a criança permanecia na UTI do Hospital Irmã Dulce, na Praia Grande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.