Gerente financeiro de líder da Coreia do Norte deserta na Rússia

Um alto representante do sistema bancário da Coreia do Norte, que gerenciava recursos para o líder Kim Jong Un, desertou na Rússia e estava buscando asilo em um terceiro país. noticiou um jornal sul coreano nesta sexta-feira, citando uma fonte anônima.

JU-MIN PARK E JAMES PEARSON, REUTERS

29 Agosto 2014 | 08h53

Yun Tae Hyong, do Korea Daesong Bank, desapareceu na semana passada em Nakhodka, no extremo leste russo, com 5 milhões de dólares, de acordo com o jornal JoongAng Ilbo.

O Daesong Bank é suspeito, de acordo com o governo dos EUA, de estar sob o controle do “Escritório 39” do governo da Coreia do Norte, um departamento que se acredita esteja financiando atividades ilícitas, incluindo a compra de bens de luxo que são proibidos sob sanções da ONU.

O banco foi parar na lista negra do Departamento do Tesouro dos EUA em 2010.

Mais conteúdo sobre:
COREAN TESOUREIRO FOGE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.