Gilberto Kassab bloqueia R$ 1,5 bi do orçamento de SP

Redução de cargos comissionados também está em estudo no Executivo

Da Redação, Agência Estado

07 Janeiro 2009 | 07h48

A gestão do prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (DEM) vai promover um contingenciamento de verbas de custeio e de obras que deve totalizar R$ 1,5 bilhão dos R$ 27,505 bilhões do orçamento para 2009 - o equivalente a 5,4% do total das receitas. Uma nova estimativa nas arrecadações de impostos e a suspensão temporária de licitações cujos trabalhos não foram iniciados serão divulgadas pelo governo até o fim da semana.A redução de cargos comissionados em setores como Subprefeituras e Assistência Social também está em estudo no Executivo. O redimensionamento da execução orçamentária tem como meta a manutenção dos investimentos em saúde e educação, segundo o prefeito. O plano de Kassab para 2009 é aplicar 31% da receita com a educação (o mínimo previsto em legislação municipal) e entre 17% e 18% com saúde (o mínimo é 15%), como revelou em entrevista ao Estado no final do ano. As duas áreas serão prioritárias na gestão. Kassab não quis entrar em detalhes sobre o que pode deixar de ser executado pelo governo neste ano e elogiou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que recomendou aos prefeitos a manutenção dos investimentos em 2009. Hoje o prefeito recebe os últimos relatórios dos secretários com a previsão do que pode ser contingenciado nas pastas. ?O presidente está certo, investimento tem de ser mantido?, acrescentou.

Mais conteúdo sobre:
orçamentoSPGilberto Kassab

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.