Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Gincana lembra jogos antigos e história da capital

Evento vai misturar brincadeiras tradicionais e memória paulistana

Edison Veiga, O Estadao de S.Paulo

25 de novembro de 2009 | 00h00

Essa vai mexer com a memória de muita gente. Corrida de saco, perna-de-pau e colher na boca - sem deixar a bolinha cair, é claro - devem reavivar, nos participantes e no público, as lembranças de brincadeiras de infância. Essa é uma das propostas da Gincana São Paulo Cidade Incrível, cuja primeira edição ocorre no dia 13 de dezembro, nas 31 subprefeituras paulistanas.

"É um evento que a gente já vinha pensando há algum tempo e vai se tornar símbolo, assim como a Virada Esportiva", comenta o secretário de Esportes, Lazer e Recreação, Walter Feldman. "As provas têm um componente de nostalgia, resgatando brincadeiras e coisas boas que faziam de São Paulo uma cidade mais coletiva e mais agradável."

Além das brincadeiras "esportivas", haverá missões culturais, em que as pessoas terão tarefas para cumprir nos bairros - nas quais só poderão utilizar transporte público, bicicleta ou ir a pé -, conhecendo um pouco mais a história da região onde vivem.

A ideia, na verdade, foi testada - e bem-sucedida - no Clube Escola da Lapa, em março. "Surgiu da conversa que tive com professores que atuam aqui", lembra o supervisor de Esportes da Subprefeitura da Lapa, Celso Goldemberg. "Falávamos sobre a falta de envolvimento que a comunidade tem com o bairro, então pensamos na gincana."

Participaram da brincadeira 18 equipes com oito integrantes cada. O secretário municipal Feldman esteve presente e aprovou a ideia, autorizando sua implementação em toda a cidade.

REGULAMENTO

Para se divertir na Gincana São Paulo, é preciso se inscrever na subprefeitura responsável por sua região. Há um limite de 50 equipes - com cinco integrantes cada - por subprefeitura. As inscrições são de graça. O regulamento completo pode ser encontrado no site www.gincanasp.com.br.

A primeira fase da gincana será no dia 13, entre 7h e 12h, na região de cada uma das 31 subprefeituras. Dali sairão os finalistas: as três equipes campeãs de cada região. Essas disputam a finalíssima, à tarde, no Vale do Anhangabaú.

Além das brincadeiras clássicas - de corridas de saco a arremessos de aviõezinhos de papel -, haverá ainda uma maratona histórica, com duração de 2 horas. As equipes receberão um mapa da região com todos os pontos que devem ser percorridos. Cada ponto terá um posto de controle e um teste, que pode ser de história, conhecimentos gerais ou curiosidades locais.

Todos os finalistas serão presenteados com ingresso para o parque Playcenter. E as cinco melhores equipes vão ganhar viagens, bicicletas e outros prêmios ainda não definidos.

Se depender da vontade dos organizadores, o evento se repetirá no ano que vem, e será incorporado ao calendário oficial da cidade.

ALIMENTOS

Até o dia 10 de dezembro, haverá em cada subprefeitura um ponto para receber doações de alimentos não perecíveis e material reciclável (como garrafas PET e latas de alumínio). No dia 11, será apurado qual região conseguiu arrecadar mais.

Essa "competição paralela", de cunho social, premiará todo o bairro - e não apenas as equipes participantes. A ideia é que a subprefeitura vencedora ganhe material esportivo e algum outro benefício - pintura de suas quadras públicas, por exemplo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.