Glaxo diz que criou vacina para gripe aviária

A empresa farmacêutica britânica GlaxoSmithKline anunciou que pode ser capaz de produzir uma vacina para a variante letal da gripe aviária, o H5N1, que pode ser oferecida para grandes populações já no início do ano que vem. A vacina se mostrou eficiente em testes com duas doses de 3,8 microgramas. O tamanho da dose é significante, já que as empresas desejam obter a maior quantidade de aplicações possível com a menor quantidade de vacina.A Glaxo disse que vai poder fornecer a vacina para o governo no início de 2007. Uma dos maiores rivais da Glaxo, a francesa Sanofi Aventis, também tem trabalhado em uma vacina. Um estudo publicado na revista científica The Lancet, em maio, mostrou que a vacina francesa alcançou alguns resultados positivos em pacientes tratados com doses de 7,5 microgramas.DúvidasAs empresas farmacêuticas buscam desenvolver alternativas no caso do H5N1 sofrer uma mutação e tornar-se facilmente transmissível entre seres humanos.Desde 2003, foram registrados 231 casos, sendo 133 deles fatais. A vacina da Glaxo está, no momento, em processo de aprovação, tanto na União Européia como nos Estados Unidos. A empresa disse que a vacina ofereceria uma imunidade limitada no caso de uma pandemia. Uma segunda dose seria necessária para uma imunização completa.Apesar do otimismo da empresa, algumas perguntas ainda precisam ser respondidas, diz o editor de negócios da BBC, Robert Peston.Não se sabe quantas doses podem ser produzidas rapidamente e se a empresa teria a agilidade para fazer a transição dos testes de laboratório para a produção em massa da vacina.Também resta a dúvida sobre a eficiência da vacina no caso de o H5N1 sofrer mutações significativas. A empresa disse que o custo da vacina deve ser apenas um pouco mais elevado do que as vacinas tradicionais contra a gripe, com efeitos colaterais similares.

Agencia Estado,

26 de julho de 2006 | 11h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.