Gleisi diz que não é 'trator' e que sempre se dispôs a debater

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que assume a Casa Civil nesta quarta-feira, afirmou que sempre esteve pronta a construir consensos, apesar de ser chamada por alguns oposicionistas de "trator".

REUTERS

08 Junho 2011 | 15h08

Logo que seu nome foi anunciado para assumir a Casa Civil na terça-feira, depois da queda do ex-ministro Antonio Palocci, Gleisi afirmou que terá um papel de gestão à frente do ministério, indicando uma mudança de perfil na pasta.

A nova ministra toma posse ainda nesta quarta. Em seu discurso de despedida do Senado, Gleisi disse não considerar adequada a menção de alguns oposicionistas de que é um "trator".

"Não considero essa a melhor metáfora para quem exerce a política e sempre se dispôs a debater, ouvir e construir consenso. A manifestação democrática é o melhor instrumento que temos para avançarmos no desenvolvimento do nosso país", afirmou.

A senadora, de 45 anos e que cumpria seu primeiro mandato como parlamentar, disse ainda que gostaria de manter a convivência respeitosa que manteve na Casa.

Gleisi foi convidada na terça-feira para chefiar a Casa Civil no lugar de Antonio Palocci, que pediu demissão após as denúncias em torno de seu aumento patrimonial e à perda de apoio até mesmo de aliados, o que tornou a permanência do ex-ministro insustentável.

(Por Jeferson Ribeiro)

Mais conteúdo sobre:
POLITICA GLEISI SENADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.