Gol e TAM começam a retomar voos para Região Sul

As companhias aéreas TAM e Gol vão voltar a operar voos nesta tarde com origem e destino em aeroportos na Região Sul do País. Os cancelamentos foram causados pela presença da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue no espaço aéreo da região. Ele entrou em erupção no último sábado e causou cancelamento de voos nacionais e internacionais durante toda a semana.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

10 Junho 2011 | 15h45

A Gol informou que restabelecerá as operações em Caxias do Sul e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Chapecó, em Santa Catarina, a partir das 16 horas. A TAM retomou seus voos com origem e destino em Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC) durante a tarde, porém declarou que, caso volte a haver problemas com as condições de voo nessas rotas, poderá voltar a suspender a operação.

A Azul ainda não informou se retomará hoje suas operações. No último boletim divulgado no início desta tarde, a companhia disse estar analisando as condições meteorológicas do espaço aéreo brasileiro para tomar decisões em relação à operação.

Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o Aeroporto de Navegantes, em Santa Catarina, também voltou hoje a operar. Dois voos haviam sido cancelados na noite de ontem e cinco na manhã desta sexta-feira.

Os voos internacionais para a região atingida pela nuvem continuam suspensos. Gol e TAM informaram não ter previsão para restabelecer suas atividades em Buenos Aires, na Argentina, e Montevidéu, no Uruguai. No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, foram registrados, entre 9 e 15 horas de hoje, nove voos cancelados que chegariam de Buenos Aires e um de Montevidéu. Em relação às partidas, nesse mesmo horário, foram registrados sete cancelamentos para Buenos Aires e três para Montevidéu.

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou nota no início desta tarde afirmando que a nuvem de cinza vulcânica havia começado a se dissipar na Região Sul do País, principalmente nas regiões de Curitiba (PR) e Florianópolis (SC), concentrando-se apenas no Rio Grande do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.