Google inicia teste limitado de publicidade em rádios nos EUA

O Google anunciou no final desta quinta-feira que concluiu o desenvolvimento de seu sistema de publicidade para rádios e iniciou um teste limitado que permite a seus clientes comprarem tempo para comerciais em rádio por meio do sistema online de aquisição de publicidade do grupo. Em comunicado divulgado em seu site, o Google anunciou que havia iniciado um teste de um sistema que obteve quando adquiriu a dMarc Broadcasting, no começo de 2006, por US$ 102 milhões, e que foi subseqüentemente incorporada pelo Google ao seu sistema de publicidade online AdWords. O Google Audio Ads está trabalhando com mais de 700 emissoras de rádio que cobrem mais de 200 mercados metropolitanos nos Estados Unidos, disse Mike Mayzel, porta-voz da empresa. "Estamos felizes por anunciar que a integração agora está concluída e recentemente iniciamos um teste beta do Google Audio Ads junto a um pequeno grupo de anunciantes usuários do AdWords", afirmou o Google no comunicado divulgado em seu blog oficial sobre publicidade. David Bank, analista do setor de rádio na RBC Capital Markets, afirmou que o teste é o primeiro passo em um empreendimento importante para o Google. "O que todo mundo está esperando é que o Google se envolva com uma grande rede de rádio em escala mais ampla", disse Bank, acrescentando que a empresa está conversando com número considerável de grandes operadoras de emissoras de rádio. Os analistas esperam que o sistema Google Audio Ads provoque mudanças consideráveis no setor de publicidade radiofônica, cujo movimento atinge os Us$ 20 bilhões ao ano nos Estados Unidos, por meio da oferta de um processo simples para venda online de tempo publicitário no rádio à base de centenas de milhares de anunciantes de que a empresa já dispõe. Um executivo de uma grande companhia do setor de rádio declarou no mês passado que o setor estava caminhando com cautela em todas as suas transações com o Google. Competição Bank concordou, dizendo que "as grandes operadoras de emissoras de rádio têm sentimentos contraditórios quanto à situação". O temor é que a entrada do Google no segmento transforme a publicidade em rádios em commodity. "Um desastre pode acontecer se as pessoas que compram tempos de anúncios começarem a fazer isso online, a preços mais baixos", disse Bank. Mas, por outro lado, ao ajudar a verter sua vasta audiência de possíveis compradores de anúncios online para as rádios, o Google pode eventualmente provar-se um grande incentivo à indústria, acrescentou. O sistema de compra de anúncios AdWords do Google permite aos clientes acompanharem quanto é gasto em cada anúncio de rádio e quando e onde a propaganda será transmitida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.