Gouvêa Vieira deixa vice-presidência da EBX após entrada de BTG

O empresário Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira pediu demissão da vice-presidência do grupo EBX, do bilionário Eike Batista, cargo que teria sido criado especialmente para ele, afirmou nesta quinta-feira uma fonte com conhecimento direto do assunto.

Reuters

07 de março de 2013 | 22h15

Na carta de demissão, datada de quarta-feira (6), a qual a Reuters teve acesso, o empresário diz que cumpriu o ciclo ao qual se propôs, de colaboração e aconselhamento ao Grupo EBX.

O pedido de desligamento ocorreu justamente na data em que o grupo anunciou parceria estratégica com o BTG Pactual, de André Esteves.

Gouvêa Vieira, presidente da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), havia tomado posse do cargo na EBX recentemente, em meados de janeiro.

A pessoas próximas, o empresário teria dito que pediu para sair por divergências sobre a maneira de administração do grupo. O empresário não foi localizado para entrevista, nem representante do grupo EBX foi encontrado para comentar o assunto.

(Por Sabrina Lorenzi)

Tudo o que sabemos sobre:
EIKEDEMISSAOGOUVEA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.