Governo apoiará obras para abastecimento no interior de SP, diz Kassab

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, disse neste sábado, 7, em Sorocaba (SP) que o governo federal vai ajudar cidades do interior paulista a realizar obras contra a crise hídrica. Segundo ele, o ministério já está socorrendo a Região Metropolitana de São Paulo, a pedido do governador Geraldo Alckmin (PSDB), e é natural que ajude também outros municípios. Alguns investimentos serão feitos em parceria com o governo do Estado, segundo ele.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Estadão Conteúdo

07 Fevereiro 2015 | 13h13

Em audiência com prefeitos de 28 cidades em Sorocaba, Kassab ouviu pedidos de ajuda para reforçar o abastecimento. "Diversas cidades pediram a construção de reservatórios e outras obras. Todas essas demandas serão analisadas pelo Ministério."

Ele lembrou que a ajuda ao governo de São Paulo para as obras de transposição das águas do Rio Paraíba do Sul para socorrer o Sistema Cantareira já foi autorizada pela presidente Dilma Rousseff, depois de uma reunião com o governador.

"Temos um grupo de trabalho criado pela presidente Dilma debruçado sobre isso. Depois da avaliação técnica, publicamos a portaria que destina os recursos e possibilita ao governador Alckmin iniciar a licitação para as obras. Estamos fazendo todo empenho para que as obras sejam iniciados o mais rápido possível."

O governo paulista pretende realizar obras para interligar o reservatório do Jaguari, abastecido com águas do Paraíba do Sul, à represa do Atibainha, que integra o Sistema Cantareira. A obra foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

"É uma crise hídrica muito grave e o governo federal está disposto a ajudar. Tudo o que for possível para atenuar a crise causada por uma estiagem que talvez seja a mais longa no Estado, será feito", disse Kassab.

Mais conteúdo sobre:
crise hídrica Kassab obras interior SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.