Governo assina contratos para obras na Tamoios

O governo do Estado de São Paulo assinou os contratos com as empreiteiras que vão construir os chamados Contornos da Rodovia dos Tamoios. São duas pistas, uma ao norte e outro ao sul da rodovia, que vão desviar o tráfego rodoviário do centro de Caraguatatuba e de São Sebastião.

AE, Agência Estado

23 de abril de 2013 | 08h21

As obras são tidas como polêmicas por ambientalistas, por passarem em área de mata fachada na região do Parque Estadual da Serra do Mar. Mas, para o governo, é a única saída para evitar que o centro das duas cidades travem por causa dos congestionamentos. Os projetos das duas obras preveem túneis e viadutos para tentar minimizar os danos ambientais.

Embora a estatal Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) não confirme a data de início das obras, o governo trabalha para que elas comecem em menos de um mês. As construtoras encarregadas do projeto foram a Serveng, Civilsan S/A e Queiroz Galvão. Elas estão cobrando R$ 1,35 bilhão pela obra. Os novos ramais da Tamoios terão 37 quilômetros de extensão. Eles se juntam às obras de duplicação do trecho de planalto da rodovia, que está em obras, e do trecho de serra, que ainda está nas pranchetas do Estado.

Os contornos também têm importância para criar uma rota direta ao Porto de São Sebastião, em processo de ampliação, sem aumentar o número de caminhões dentro das cidades. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
contratoContornos da Tamoiosobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.