Governo central tem superávit de R$ 5,4 bilhões

O governo central registrou superávit primário de 5,375 bilhões de reais em setembro, informou o Tesouro Nacional nesta quinta-feira.

REUTERS

27 de outubro de 2011 | 11h34

No acumulado do ano, a União fez um superávit de 75.198 bilhões de reais, o que representa, segundo os dados divulgados, 2,51 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). A meta do governo central para o superávit este ano é de 91,8 bilhões.

Para o resultado do mês, o Tesouro Nacional contribuiu com um saldo positivo de 14,794 bilhões de reais, enquanto a Previdência foi deficitária em 9,35 bilhões de reais e o Banco Central em 68,2 milhões de reais.

De acordo com o Tesouro Nacional, houve queda de 2,7 por cento nos valores de investimentos de janeiro a setembro em relação ao mesmo período do ano passado, para 31,3 bilhões de reais.

Para atingir o resultado primário do mês passado, o governo central teve uma receita líquida total, que exclui transferências a Estados e municípios, de 68,84 bilhões de reais e uma despesa total de 63,46 bilhões de reais. No ano, a receita está em 600,88 bilhões de reais e as despesas em 525,68 bilhões de reais.

As transferências a Estados e municípios totalizaram 9,63 bilhões de reais em setembro, contra 14,18 bilhões de reais em agosto, uma queda de 32,1 por cento, segundo o Tesouro. Uma das causas é a redução de 2 bilhões de reais nas transferências de royalties de petróleo.

A receita bruta do Tesouro cresceu 3,3 bilhões de reais, para 59,9 bilhões de reais em setembro na comparação com agosto. Segundo a nota divulgada, a expansão deve-se, entre outros motivos, a aumento em 3,7 bilhões na arrecadação de dividendos.

(Reportagem de Tiago Pariz Edição de Alexandre Caverni)

Mais conteúdo sobre:
MACROTESOUROATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.