Governo decide barrar entrada de 'professor de pegação'

O governo brasileiro decidiu barrar a entrada do americano Julien Blanc, conhecido como "professor de pegação". Uma circular interna do Itamaraty informou embaixadas e postos consulares, além da Polícia Federal, que qualquer pedido de visto de Blanc deve ser negado.

LISANDRA PARAGUASSU, Estadão Conteúdo

13 Novembro 2014 | 19h12

Blanc, que está com palestras agendadas no Rio e em Florianópolis, em janeiro de 2015, é conhecido por ensinar "técnicas" para "pegar" mulheres. Entre elas, ignorar quando mulheres dizem não à aproximação sexual, conseguir um beijo forçado (sufocando-as com as mãos) ou empurrar a cabeça de uma mulher em direção ao pênis para induzir a prática de sexo oral.

A determinação do Itamaraty é para que seja negado o visto de negócios, necessário caso Blanc queira realmente fazer palestras no País. Se pedir um visto de turista - ou se já tiver um e entrar como turista para realizar atividade remunerada -, o americano cometerá um ilegalidade e pode ser expulso do Brasil. Até agora, no entanto, o Itamaraty informa que não foi feita nenhuma consulta e nenhum pedido de visto em nome de Blanc.

Mais conteúdo sobre:
ItamaratyvistoJulien Blanc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.