Governo deporta ambientalista

O governo da Indonésia deportou um integrante do Greenpeace, o britânico Andy Tait, por suas supostas atividades ilegais, uma semana depois de impedir que o diretor da organização ambiental John Sauven entrasse no país. Tait investigava os efeitos do desmatamento na Ilha de Sumatra. A ONG diz que se trata de um atentado do governo contra ela por causa do trabalho de conscientização sobre o desmate. Fontes da imigração justificaram a deportação alegando que Tait contrariava as condições de seu visto de entrada. / KARINA NINNI e AFRA BALAZINA, COM AGÊNCIAS

O Estado de S.Paulo

22 Outubro 2011 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.