'Governo deve conviver com críticas da mídia', diz Dilma

A presidente Dilma Rousseff fez uma forte defesa da liberdade de expressão na segunda-feira ao participar da comemoração dos 90 anos do jornal "Folha de S. Paulo".

REUTERS

21 de fevereiro de 2011 | 23h23

Durante a solenidade realizada na Sala São Paulo, ela comparou o momento atual da imprensa brasileira com a censura imposta aos meios de comunicação na ditadura militar.

"Um governo deve saber conviver com as críticas dos jornais para ter um compromisso real com a democracia. Porque a democracia exige esse contraditório", disse Dilma.

Ainda no discurso, a presidente afirmou que as críticas dos veículos de comunicação devem ser aceitas "mesmo quando são irritantes, mesmo quando nos atingem, mesmo quando nos afetam".

Dilma também repetiu declaração que vem usando desde sua eleição no ano passado.

"No Brasil de hoje devemos preferir um milhão de vezes o som das críticas de uma imprensa livre ao silêncio das ditaduras", afirmou.

Dilma estava acompanhada do vice, Michel Temer, e de ministros. Estavam presentes ainda os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso; do Senado, José Sarney (PMDB-AP); e da Câmara, Marco Maia (PT-RS).

(Reportagem de Carmen Munari)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICADILMAFOLHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.