Governo é sólido e não haverá eleição antecipada, diz Berlusconi

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, voltou a dizer nesta sexta-feira que sua coalizão de centro-direita, que quase se desintegrou por diferenças políticas, cumpriria seu mandato até 2013 e que sua aliança com o partido Liga Norte era sólida.

REUTERS

28 Outubro 2011 | 07h49

Falando na emissora de televisão Canale 5, de sua propriedade, Berlusconi descartou a possibilidade de qualquer governo de unidade nacional que, segundo ele, iria paralisar a Itália, e disse que uma campanha eleitoral no meio da crise seria muito prejudicial.

"O importante é manter uma maioria coesa e o governo para aprovar as reformas", disse ele.

As declarações foram feitas dias depois de o líder da Liga Norte, Umberto Bossi, dizer que havia um grande risco de o governo cair por propostas de aumentar a idade da aposentadoria como parte de reformas exigidas pela União Europeia.

(Reportagem de James Mackenzie)

Mais conteúdo sobre:
ITALIA BERLUSCONI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.