Governo exigirá que operadoras de telefonia cumpram padrões

O governo federal vai exigir o cumprimento de compromissos de qualidade firmados pelas operadoras de telefonia, disse o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, citando as sanções impostas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Reuters

21 de novembro de 2012 | 13h25

Recentemente, a Anatel suspendeu uma promoção da TIM, às vésperas da divulgação de relatório trimestral sobre a qualidade dos serviços das operadoras móveis.

"Parece que o pessoal da área comercial (da TIM) bolou uma promoção, mas a área tecnológica não estava totalmente amarrada", disse Bernardo a jornalistas nesta quarta-feira.

O ministro afirmou que ainda não tem os resultados do relatório trimestral, mas que a Anatel vai exigir o cumprimento dos compromissos firmados pelas empresas após as punições impostas às operadoras em julho.

"Nós queremos qualidade, não estamos atrás de punir, mas a entidade reguladora tem que ser respeitada", afirmou Bernardo.

TV DIGITAL

O ministro disse também que está discutindo com a presidente Dilma Rousseff a antecipação do cronograma de implantação da TV digital em todo o país e o adiantamento o leilão da faixa de 700 megahertz para banda larga 4G.

"Nós vamos discutir principalmente a questão da TV digital. Temos ideia de mudar o cronograma e a possibilidade de licitar a frequência de 700 megahertz."

Segundo ele, a ideia é antecipar de 2016 para 2015, e em algumas localidades para 2014, a adoção do sistema de TV digital em substituição ao analógico.

O ministro das Comunicações afirmou que, "se possível", o leilão da frequência de 700 megahertz será feito no segundo semestre do próximo ano.

(Por Roberta Vilas Boas)

Tudo o que sabemos sobre:
TELECOMPADROES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.