Governo filipino descarta sepultamento de herói para Marcos

O presidente filipino Benigno Aquino decidiu não autorizar que o corpo do ex-ditador Ferdinand Marcos seja enterrado em um cemitério para heróis nacionais em Manila, afirmou seu porta-voz no sábado.

REUTERS

19 Junho 2011 | 12h49

Ricky Carandang, chefe da comunicação e do planejamento estratégico da presidência, afirmou à Reuters que o presidente ainda decidirá se Marcos receberá honras militares quando for enterrado em sua província de Ilocos Nortehis.

Após duas décadas no poder, Marcos foi derrubado por um levante militar que teve o apoio popular em 1986. O movimento levou ao poder Corazon Aquino, mãe do atual presidente.

Marcos morreu no exílio no Havaí em 1989. Sua viúva, Imelda, trouxe seu corpo de volta às Filipinas nos anos 1990 e sua família vinha buscando o direito de um enterro de herói, com honras militares completas, por conta de sua atuação na presidência durante a 2a Guerra Mundial.

"O presidente disse que um enterro de herói em Libingan ng mga Bayani em Manila está fora de questão", afirmou Carandang, em referência ao cemitério para heróis da pátria do país.

O vice-presidente de Aquino, Jejomar Binay, recomendou uma cerimônia militar no sepultamento em Ilocos Norte após ter pedido que os filipinos expressassem sua opinião sobre o assunto por meio de emails e mensagens de texto.

(Reportagem de Manny Mogato)

Mais conteúdo sobre:
FILIPINAS ENTERRO FERDINANDMARCOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.