Imagem Adriana Fernandes
Colunista
Adriana Fernandes
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Governo garante rentabilidade mínima de 0,5% para poupança

Alteração assegura que a TR não tenha valores negativos

Adriana Fernandes, Agência Estado

31 de janeiro de 2008 | 08h15

Para evitar que o rendimento dos depósitos das cadernetas de poupança fique inferior a 0,5% ao mês, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira, 31, mudança na metodologia de cálculo da taxa referencial (TR).A alteração, segundo o diretor de Normas do Banco Central, Alexandre Tombini, assegura que a TR não tenha valores negativos e, portanto, garante remuneração mínima de 0,5% ao mês para os depósitos de cadernetas de poupança, conforme está previsto em lei. Se em algum momento a TR ficar negativa, será considerada zero a partir de agora.Segundo Tombini, havia o risco da TR ficar negativa nos dias 2 e 3 de fevereiro, devido ao número de dias úteis do mês. Por isso, a necessidade de alteração no cálculo da TR agora. Ele explicou que "é uma intervenção pontual", mas evitou fazer comentários sobre o impacto em outros instrumentos financeiros também atrelados à TR, como os financiamentos imobiliários.O cálculo da TR considera a Taxa Básica Financeira (TBF), que é a média das taxas dos CDBs das 30 instituições com maior volume de captação, e o número de dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.