Governo lança plano de R$ 18,8 bi para prevenção de catástrofes

O governo lançou nesta quarta-feira um plano nacional para prevenção e resposta à catástrofes naturais que deve investir cerca de 18,8 bilhões de reais para fazer obras, contratar pessoas e instalar centros de monitoramento de desastres em todo país.

Reuters

08 de agosto de 2012 | 14h24

O anúncio ocorre quase um ano e meio após os desmoronamentos na região serrana do Rio de Janeiro, em que morreram centenas de pessoas.

Desde aquela catástrofe, a presidente pediu aos ministros que construíssem um plano que prevenisse os desastres naturais, mas somente agora o plano foi anunciado.

Segundo o governo, o plano atende principalmente 821 municípios que concentram o maior número de ocorrências de desastres naturais.

Os recursos anunciados nesta quarta são novos investimentos, segundo os ministros que participaram da cerimônia em Brasília, e não serão contingenciados.

"Esses recursos serão executados sem nenhum limite. E a maior parte (das obras) serão feitas pelos Estados e municípios', disse a ministra do Planejamento, Miriam Belchior. As obras poderão ser contratadas pelo Regime Diferenciado de Contratação (RDC), sem enfrentar os longos processos licitatórios.

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, lembrou, porém, que essas obras ainda levarão algum tempo para serem todas concretizadas.

"Esses investimentos levam tempo. Não vão ser feitos de um ano para o outro. Muitos demoram dois, três anos", afirmou.

Dilma, que foi à região Serrana nos primeiros dias após os desmoronamentos em janeiro do ano passado, afirmou que o plano também representa uma virada no tratamento da questão porque o governo está investindo "em recursos tecnológicos" para prevenir as catástrofes.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)

Mais conteúdo sobre:
POLITICAPLANOCATASTROFES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.