Governo não tomará iniciativa para novo imposto, diz líder

O governo não irá criar um novo imposto para obter recursos extras para a saúde, afirmou nesta segunda-feira o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), nesta segunda-feira.

REUTERS

12 de setembro de 2011 | 13h25

De acordo com Vaccarezza, a prerrogativa de instituir um novo imposto é do Executivo e não do Congresso, e não há interesse do governo em fazê-lo neste ano.

"Não terá nenhuma iniciativa do governo neste ano para imposto", disse o líder a jornalistas, após participar de reunião de coordenação no Palácio do Planalto, na qual estavam presentes os líderes do governo no Senado e no Congresso, além de ministros.

A discussão sobre um imposto que destine recursos para a Saúde foi reacendida após o presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), definir uma data para a votação da regulamentação da Emenda 29, que define gastos mínimos para a Saúde nos três níveis de governo.

A votação está marcada para o dia 28 deste mês.

Vaccarezza tem reforçado, nas últimas semanas, a posição do governo de que não é possível determinar gastos com a área sem definir uma fonte para esses recursos.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAVACCAEMENDAVINTENOVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.