Governo quer atrair estrangeiros à PPP da Habitação

O secretário estadual de Habitação, Silvio Torres, vai viajar à Europa e aos Estados Unidos em busca de dinheiro para bancar a Parceria Público-Privada (PPP) da Habitação - um negócio de R$ 4,6 bilhões que prevê construir 20 mil moradias em áreas degradadas do centro da capital.

RODRIGO BURGARELLI, Agência Estado

11 de junho de 2013 | 08h50

Torres vai à Espanha, onde participará do World Cities Summit, e depois visitará centros de pesquisa em Washington e projetos habitacionais em Nova York.

"Em termos de investimento, a PPP paulista sem dúvida se destaca internacionalmente", afirmou. Um dos projetos que ele vai conhecer é o de locação social, no qual o investidor constrói um imóvel e o Estado subsidia a locação para famílias de baixa renda. "Pode ser algo que adotemos em São Paulo no futuro."

A PPP é a principal aposta do governo e da Prefeitura de São Paulo para revitalizar o centro e atrair novos moradores. A ideia é construir prédios de apartamentos com comércio embaixo, para levar pessoas e movimento à região central. A licitação deve ser lançada no mês que vem. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
habitaçãoPPPSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.