Governo quer estender merenda escolar a ensino médio

O ministro da Educação, Fernando Haddad, informou hoje que o governo enviará nos próximos dias ao Congresso projeto de lei estendendo a merenda escolar para o ensino médio. Se o projeto for aprovado, o programa de alimentação passará a atender um total de 44 milhões de estudantes, sendo oito milhões secundaristas. Em entrevista após participar da entrega do prêmio Gestor Eficiente da Merenda Escolar, Haddad disse que o governo já disponibilizou R$ 2 bilhões para gastar, no próximo ano, com a alimentação dos estudantes, sendo R$ 350 milhões para a merenda nas escolas de ensino médio.Presente à cerimônia de entrega do prêmio a 24 prefeituras que se destacaram por garantir boa merenda escolar, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que políticas inovadoras estão sendo adotadas em todo País. Ele observou que foram premiadas iniciativas de prefeituras administradas por diversos partidos, governistas ou oposicionistas. "O prêmio não levou em conta siglas partidárias, mas a adoção de boas políticas sociais", disse o presidente.Uma comissão formada por integrantes da ONG Ação Fome Zero analisou a merenda escolar de 751 prefeituras que, no ano passado, desenvolveram novos projetos na área. Deste total, 24 foram premiados. Lula ressaltou a importância de parcerias entre o governo federal e os municípios para garantir merenda de qualidade nas escolas. "Aprendemos que a melhor forma de a gente acertar é construir uma parceria entre o governo federal os prefeitos", disse. "Eu digo sempre que, quem vier depois de nós, terá como paradigma uma política que pode não ser a melhor do mundo, mas certamente é uma das melhores já colocadas em prática."

LEONENCIO NOSSA, Agencia Estado

25 de outubro de 2007 | 17h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.