Evaristo Sa|AFP
Evaristo Sa|AFP

Governo quer reduzir riscos das debêntures de infraestrutura, diz Levy

Uma das propostas, segundo o ministro da Fazenda, é criar uma espécie de seguro que dê garantias a esses títulos

Bernardo Caram e Rachel Gamarski , O Estado de S.Paulo

25 Novembro 2015 | 13h20

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou nesta quarta-feira, 25, que o governo está desenvolvendo mecanismos para diminuir os riscos do financiamento privado de infraestrutura. Segundo ele, uma das propostas é criar uma espécie de seguro que dê garantias a debêntures dessa área. "Algum tipo de seguro que, havendo pequenos atrasos, o fluxo de pagamentos não será afetado", explicou.

O ministro apresentou ainda outro mecanismo em estudo. "Temos que acoplar ao papel uma outra fonte de recurso, eventualmente um empréstimo de terceiro, que permita que desde o momento da emissão seja possível pagar cupons. Isso é uma coisa de uma aridez extraordinária, mas para aqueles que fazem gestão de recursos é um negócio fascinante", disse.

O trabalho é feito em conjunto com o Banco Mundial. De acordo com o ministro, a ideia é desenvolver ferramentas que permitam que os papéis sejam realmente atraentes e caibam em carteiras de renda fixa. "Isso tem um limite, isso só funciona se, junto do desenvolvimento desses instrumentos, houver um trabalho de redução dos riscos dos próprios projetos", ressaltou.

As afirmações foram feitas no Fórum Nacional de Direito e Infraestrutura, promovido pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.