Governo reconhece emergência em 37 municípios de AL

O governo federal reconheceu situação de emergência em 37 municípios de Alagoas atingidas pela seca. A formalização dessa decisão está presente na portaria nº 7, da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, integrante do Ministério da Integração Nacional, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 13.

AYR ALISKI, Agência Estado

13 de janeiro de 2014 | 20h17

Conforme o Ministério da Integração Nacional, situação de emergência é uma situação anormal, decretada em razão de desastre que, embora não excedendo a capacidade inicial de resposta do município ou do Estado atingido, requer auxílio complementar do Estado ou da União para as ações de socorro e de recuperação.

Estão na lista os seguintes municípios: Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Coité do Nóia, Craíbas, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Igaci, Inhapi, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Major Isidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão, Monteirópolis, Olho d''Água das Flores, Olho d''Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Piranhas, Poço das Trincheiras, Quebrangulo, Santana do Ipanema, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira e Traipu.

Já por meio da portaria nº 8, o Ministério também reconhece situação de emergência em Camamu (BA) e Igrapiúna (BA), por inundações; Ilhéus (BA), por deslizamentos de solo ou rocha; São Mateus (ES), por enxurradas; Itapecuru Mirim (MA), por estiagem; Berizal (MG), por estiagem; Santana do Livramento (RS), por estiagem; e Estrela Velha (RS), por granizo.

Mais conteúdo sobre:
Alagoasemergência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.