Governo russo diz que vai proteger empresas alvo de sanções, informam agências

Segundo o primeiro-ministro Dmitry Medvedev, as empresas russas estão enfrentando ações "desleais" ou "ilegais" por parte dos Estados estrangeiros

REUTERS

09 Setembro 2014 | 07h15

A Rússia apoiou e continuará a apoiar as empresas nacionais sob sanções ocidentais, independentemente da sua estrutura de propriedade, disse nesta terça-feira o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, segundo agências de notícias locais.

"Esta é a responsabilidade do governo: proteger empresas russas que estão enfrentando ações desleais ou ilegais por parte de Estados estrangeiros ou empresas estrangeiras", declarou Medvedev ao CEO e coproprietário da Novatek, Leonid Mikhelson, de acordo com as agências.

A Novatek e outro proprietário da empresa, Gennady Timchenko, estão sendo alvo de sanções dos EUA. A Novatek lidera o projeto Yamal-LNG com custos estimados de 27 bilhões de dólares.

(Reportagem de Katya Golubkova)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIAPREMIEEMPRESASSANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.