Governo terá de definir organizador da prova de 2013

Para o próximo Enem, o Ministério da Educação vai precisar resolver uma das questões mais polêmicas que envolvem o exame: a contratação de quem organizará a prova. MEC e Inep ainda não decidiram o que será feito. O Estado apurou que o governo deve deixar para fevereiro essa definição.

O Estado de S.Paulo

06 de novembro de 2012 | 02h03

Em 2011, o MEC dispensou a licitação e assinou contrato com o consórcio Cespe/ Cesgranrio de R$ 372 milhões. O documento previa a organização de um ou mais exames para 10,2 milhões de inscritos - o que já foi alcançado. O contrato representou um salto de 190% em relação ao firmado no ano anterior, quando também houve dispensa de licitação. O Tribunal de Contas da União (TCU) chegou a cancelar o pagamento para o consórcio. O MEC conseguiu reverter. / P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.