Governos do NE pedem preferência no repasse da saúde

Governadores de seis Estados do Nordeste reivindicaram hoje, durante reunião com o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que governos com menor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e que recebem do governo federal menos recursos para média e alta complexidade sejam recompensados e tenham preferência na partilha dos R$ 2 bilhões recém liberados para a área. A verba, que estava contingenciada, foi liberada pelo Ministério do Planejamento para aplacar a crise no sistema público de saúde do Nordeste, que se intensificou nos últimos meses. Temporão afirmou que critérios para distribuição ainda terão de ser definidos, mas admitiu ser simpático a uma estratégia que reduza as desigualdades. Não há data para liberação da verba, mas, quando ocorrer, ela será retroativa a 1º de setembro. O ministério anunciou que, dos R$ 2 bilhões liberados, R$ 800 milhões serão destinados para alteração da tabela de alta e média complexidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.