Grã-Bretanha desconvida Síria para casamento do príncipe William

A Grã-Bretanha retirou o convite para o casamento real feito à Síria, com o apoio do Palácio de Buckingham, após a violenta repressão contra manifestações pró-democracia, disse um porta-voz do Gabinete de Relações Exteriores nesta quinta-feira.

REUTERS

28 Abril 2011 | 07h31

O convite foi desfeito na véspera do casamento entre o príncipe William, segundo na linha de sucessão do trono britânico, e sua namorada de longa data Kate Middleton, após críticas de alguns partidos e de grupos de defesa dos direitos humanos.

"À luz dos ataques desta semana por parte das forças de segurança sírias contra civis, que nós condenamos, o secretário de Relações Exteriores decidiu que a presença do embaixador sírio no casamento real seria inaceitável e que ele não deve comparecer", disse o porta-voz em comunicado.

"O Palácio de Buckingham compartilha a visão do Gabinete de Relações Exteriores de que não é considerado apropriado que o embaixador sírio compareça ao casamento", acrescentoi.

Mais conteúdo sobre:
REALMIDDLETONSIRIADESCONVIDADA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.