Grã-Bretanha terá de manter subsídio

O governo britânico perdeu um recurso no Supremo Tribunal para cortar os subsídios para painéis solares em residências antes do que seria o prazo estabelecido por lei. Anunciado em dezembro, o corte irritou o setor de painéis solares, que levou o caso para o Tribunal de Justiça.

O Estado de S.Paulo

26 Março 2012 | 03h02

O acórdão diz que o Secretário de Energia não tem poder para modificar uma norma com efeito retroativo.

"Isto marca o fim deste capítulo turbulento para o setor e dá segurança para quem instalou painéis solares após o dia 12 de dezembro (data limite proposta pelo governo para o corte de subsídios)", disse Paul Barwell, chefe da Associação do Comércio Solar da Grã-Bretanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.