Grand Theft Auto 4 estréia com filas noturnas em lojas dos EUA

Redes de varejo como a GameStop e a Best Buy estavam aceitando encomendas antecipadas do jogo há semanas

Reuters,

29 de abril de 2008 | 20h10

Grand Theft Auto 4 chegou às lojas norte-americanas nesta terça-feira, 29, com os fãs formando filas à meia-noite a fim de adquirir as primeiras cópias do jogo de ação elogiado como uma obra-prima brutal e satírica à altura de filmes como O Poderoso Chefão. Grupos de varejo como a GameStop e a Best Buy estavam aceitando encomendas antecipadas do jogo há semanas e muitas lojas abriram suas portas à meia-noite a fim de atender aos fregueses ansiosos por estarem entre os primeiros a jogar. O lançamento de Grand Theft Auto 4 deve ser o maior evento de entretenimento do ano, com as vendas de até US$ 400 milhões previstas para a primeira semana, o que superaria os resultados de Halo 3, da Microsoft, lançado no ano passado. Em uma loja GameStop na região central de Manhattan, fãs mais entusiasmados como John Alba e Enmanuel Lorenzo formavam uma fila que se estendia até quase a esquina para comprarem o videogame. "Ele nos oferece uma chance de escapar da realidade", disse Alba. "O jogo tem tudo - sexo, drogas, carros, dinheiro... qualquer coisa que você quiser." Grand Theft Auto 4 coloca o jogador no papel de um imigrante da Europa Oriental que trafica drogas, mata policiais e espanca prostitutas depois de se juntar a uma gangue - temas que atraíram críticas de políticos e de grupos de defesa da família. Fãs ávidos como Lorenzo parecem atraídos pela excitação - mas só como parte do jogo. "Violência é como sexo. Ajuda a vender", disse Alba, do lado de fora da loja GameStop. "Gosto de violência nos jogos. É bacana. Mas não na vida real." A julgar pelas críticas iniciais, Grand Theft Auto 4 - o mais recente título na série de videogames de sucesso produzida pela Take-Two Interactive Software - parece a caminho de ser classificado como o melhor videogame de todos os tempos, e pode também servir para cimentar os videogames como forma séria de arte. O lançamento, que deveria ter acontecido em outubro do ano passado, foi adiado até a terça-feira, em larga medida devido a obstáculos tecnológicos que tiveram de ser superados.

Mais conteúdo sobre:
Grand Theft Auto 4

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.