Grandes protestos voltarão em 2014, diz ativista

O fundador da Mídia Ninja, Bruno Torturra, disse nesta segunda-feira, 14, esperar que, passado o auge dos protestos de junho e julho, as manifestações voltem com força em 2014. "Acho que os grandes protestos voltarão no ano que vem, principalmente por conta da Copa do Mundo e das eleições presidenciais. O cenário social ainda está extremamente sensível", declarou Torturra em palestra na Conferência Global de Jornalismo Investigativo, no Rio. Segundo ele, a Mídia Ninja vai tentar se estruturar melhor e discutir formas de financiamento. O grupo pretende ampliar seu leque de coberturas, inclusive com reportagens especiais e investigativas, sobre temas diversos. "Ainda não tivemos nenhum aporte de dinheiro depois da cobertura dos protestos. Chegamos a anunciar um crowdfunding, mas concluímos que seria impossível administrar esse dinheiro, pois não somos uma empresa, não temos um CNPJ, não sabíamos em que conta depositar".

MARCELO GOMES, Agência Estado

14 Outubro 2013 | 16h34

Perguntado sobre a atitude de um "ninja" que durante a cobertura de uma manifestação no Rio chegou a identificar ao vivo o fotógrafo Marcos de Paula, do jornal O Estado de S. Paulo, como P-2 (policial infiltrado), Torturra admitiu que alguns dos integrantes cometem "excessos" e pediu desculpas em nome do grupo. "Há algumas transmissões tendenciosas, depende de onde vêm os ninjas e muitos não são jornalistas, mas ativistas. Há uma essência ativista no jornalista que está na rua. O mais importante não é ter um lado, mas ter ética. E isso nós temos, ainda com vacilos."

Mais conteúdo sobre:
protestos Rio Midia Ninja

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.