Granizo deixa 40 mil casas sem energia em Marília-SP

Uma forte chuva de granizo, seguida de ventos de até 80 quilômetros horários, deixou neste domingo, 21, 40 mil casas sem energia elétrica e causou muitos estragos em Marília (SP). Toda a cidade ficou às escuras. Técnicos da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) passaram a segunda-feira consertando os estragos, mas cerca de 4,6 mil residências ainda permaneciam sem luz por volta das 14 horas. Houve queda de árvores, o que dificultou o trabalho dos técnicos da CPFL para fazer as religações, e interdição de avenidas, como a Pedro de Toledo, uma das principais.

CHICO SIQUEIRA, ESPECIAL PARA A AE, Agência Estado

22 de julho de 2013 | 15h21

A tempestade derrubou duas grandes coberturas de metal, de um posto de combustíveis e de um supermercado, que caíram e danificaram diversos carros. Até a torre de transmissão do Corpo de Bombeiros veio ao chão, deixando a corporação sem rádio, o que dificultou o atendimento aos mais de 80 chamados. De acordo com o tenente dos Bombeiros Marcelo Mittermayer, a tempestade de dez minutos foi na verdade um tornado.

Cidades próximas

A tempestade de granizo também causou estragos em cidades próximas de Marília, como Garça, Quintana e Paraguaçu Paulista, onde centenas de casas foram destelhadas e automóveis foram amassados e tiveram os vidros quebrados pelas pedras de gelo.

Mais conteúdo sobre:
Maríliachuva de granizo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.