Grávida suspeita de vigiar cativeiro é presa em SP

Uma grávida foi presa na manhã de hoje suspeita de vigiar um cativeiro no Parque Paulistano, zona leste de São Paulo. A vítima era o motorista de um caminhão de carga. Além da gestante, foram detidas outras três pessoas.

EQUIPE AE, Agência Estado

25 de outubro de 2011 | 21h03

O motorista foi dominado por quatro suspeitos na Avenida Jacu-Pêssego. Em seguida, dois deles levaram a vítima para o cativeiro no bairro. A outra dupla ficou encarregada de roubar o caminhão avaliado em R$ 250 mil carregado com produtos químicos.

Os policiais civis identificaram o local do cativeiro após obter relatos de outras vítimas com descrições do trajeto até o cativeiro. O grupo começou a ser investigado há 30 dias. A quadrilha é apontada como o responsável por ataques nas vias marginais e rodovias que passam pela região leste da capital.

Foram detidos no cativeiro a dona de casa Daniela de Jesus, de 22 anos, grávida de sete meses, e seu marido, o servente Leandro Muller Silva, de 26. A vítima, ao ser retirada do local, alertou os policiais sobre dois homens que ocupavam um carro estacionado nas proximidades. Os investigadores localizaram e prenderam a dupla, que foi reconhecida pela vítima. Os quatro presos foram autuados por roubo de carga e formação de quadrilha. A corporação tenta identificar outros dois integrantes do bando.

Mais conteúdo sobre:
políciagrávidacativeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.