Grécia e União Europeia veem necessidade de 'plano nacional de reforma' para ajustar economia

A Grécia concordou com os seus parceiros europeus de que é preciso haver um "plano nacional de reforma" para lidar com questões econômicas de décadas de duração, disse o seu porta-voz do governo neste domingo.

REUTERS

15 Fevereiro 2015 | 09h24

Mas ele acrescentou em uma entrevista abrangente à grega Skai TV que o novo governo não irá ir contra o público com base em ordens vindas de fora.

A Grécia e os seus parceiros da zona do euro estão em negociações difíceis sobre exigências por parte do novo governo do primeiro-ministro esquerdista Alexis Tsipras para um fim à austeridade e uma renegociação da dívida da Grécia.

O porta-voz Gabriel Sakellaridis reiterou que o governo não estava disposto a aceitar um resgate da zona do euro se este vier nas mesmas condições como ocorreu no passado.

"Muita coisa aconteceu desde a (reunião) do Eurogrupo de quarta-feira passada. Foi um período de negociações contínuas", disse ele.

"(Mas) o governo grego está determinado a cumprir o seu compromisso com o público ... e não continuar um programa que tem as características dos acordos de resgate anteriores."

Sakellaridis também disse que o governo iria encontrar uma maneira para o sistema bancário golpeado do país trabalhar em prol do crescimento econômico.

(Por Karolina Tagaris)

Mais conteúdo sobre:
MUNDO GRECIA REFORMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.