Greenpeace protesta contra bombas atômicas da Otan na Itália

O Greenpeace colocou seis réplicasde bombas atômicas B61 em frente ao Parlamento italiano, em protestocontra os 90 artefatos nucleares que, diz a organização, estãoarmazenados nas duas bases da Otan (Organização do Tratado doAtlântico Norte) no país. Num comunicado, o Greenpeace Itália disse que o protesto tevecomo objetivo ressaltar "que, sem um novo calendário de desarmamentonuclear, é impossível deter a proliferação atômica". A poucos dias da cúpula da Otan, que acontecerá em Riga (capitalda Letônia) nos dias 28 e 29, o Greenpeace denunciou que na Europahá 480 bombas atômicas armazenadas, 90 delas nas bases americanas deAviano e Ghedi Torre, na Itália. Estas bombas, segundo o Greenpeace, deveriam ter sido eliminadasapós os acordos de desarmamento entre Estados Unidos e a ex-União Soviética.

Agencia Estado,

24 de novembro de 2006 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.