Greve fecha nove farmácias Dose Certa em São Paulo

A greve dos trabalhadores da Fundação para o Remédio Popular (Furp), ligada à Secretaria de Estado da Saúde, prejudicou o funcionamento de nove Farmácias Dose Certa, que distribui medicamentos em todo Estado de São Paulo. O Sindicato dos Químicos de Guarulhos e Região (Sindiquímicos), que começou a paralisação na última quinta-feira, divulgou que uma reunião com a Superintendência da Furp está marcada para amanhã. A fundação entrou com uma ação cautelar e pedido de liminar junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região de São Paulo, a fim de manter em funcionamento 30% dos atendimentos para os serviços essenciais.

JULIA BAPTISTA, Agência Estado

22 de junho de 2010 | 20h12

As unidades das Farmácias Dose Certa fechadas devido à greve são Clínicas, Barra Funda, Carrão, Vila Mariana, Guaianazes, Sapopemba, São Mateus, Santo Amaro e Sé. Segundo a Secretaria de Saúde, os medicamentos distribuídos pelas Farmácias Dose Certa estão também disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde. Outras 11 unidades, no entanto, mantém seu funcionamento normal - Ana Rosa, Braz, Itaquera, Saúde, Santana, Tucuruvi, Perus, além dos hospitais Santa Marcelina do Itaim Paulista, Sapopemba, Pedreira, Mandaqui e Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Geraldo Bourroul e Cotia.

Tudo o que sabemos sobre:
farmáciagreveDose Certa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.