Greve geral vai afetar transportes na Espanha na 5a-feira

Os serviços de trem, ônibus e avião ficarão bastante limitados na Espanha na próxima quinta-feira, durante uma greve geral chamada pelos sindicatos para protestar contra o desemprego e contra uma reforma trabalhista que pretende baratear para as empresas a dispensa de funcionários.

FIONA ORTIZ, REUTERS

24 Março 2012 | 16h02

Os sindicatos, que representam um em cada cinco trabalhadores espanhois, e o governo, concordaram em manter um mínimo dos serviços de transporte na quinta-feira, incluindo 20 por cento dos voos entre a Espanha e outros aeroportos europeus.

Trens e metrô irão operar a 35 por cento da capacidade nos horários de pico e a 30 por cento nas horas de menor movimento, segundo comunicado do governo neste sábado.

Somente 10 por cento dos voos domésticos irão operar. Em relação aos voos entre a Espanha continental e as suas ilhas, esse percentual será de 50 por cento.

A reforma trabalhista apresentada pelo governo é apenas uma das medidas que a Espanha tem tomado nos últimos dois anos para tentar tornar a sua economia mais competitiva.

Dúvidas sobre as finanças espanholas aumentaram o custo de empréstimos para o Estado e forçam o governo a reduzir custos para atacar o déficit público.

O desemprego está em 23 por cento, e a economia caminha para a segunda recessão em três anos.

Uma greve geral realizada em 2010 não teve muito impacto, mas esta semana pode ser diferente, devido ao aumento do desemprego.

Mais conteúdo sobre:
ESPANHGREVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.