Greve não afeta funcionamento de aeroportos pelo País

Os aeroportos do País registravam poucos atrasos e poucos cancelamentos na manhã de hoje, primeiro dia de greve nacional dos aeroportuários, que teve início à meia-noite. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), do total de 484 vôos previstos até as 9 horas de hoje, em todo o País, 37 sofreram atrasos e 14 estavam atrasados em mais de meia hora. Outros 22 foram cancelados.A situação era tranqüila nos aeroportos de São Paulo. No Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, entre os 52 vôos programados, cinco sofreram atrasos e dois estavam com horários alterados no período. Três foram cancelados. No Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, nenhum vôo foi cancelado e nenhum estava com atraso de mais de meia hora, entre os 47 vôos programados.No Rio, o problema não foi a greve, mas sim o clima. O Aeroporto Santos Dumont está fechado para pousos desde a meia-noite de hoje por conta do forte nevoeiro que cobre a cidade. Por conta do fechamento, três pousos, da TAM, Varig e Ocean Air, foram desviados para o Aeroporto Internacional Tom Jobim. As operações de decolagens foram abertas às 6h12, e estão sendo realizadas com o auxílio de instrumentos. As operações de pousos e decolagens também estão sendo feitas com ajuda de instrumentos no aeroporto Tom Jobim desde o começo da manhã.Segundo o sindicato nacional dos aeroportuários, a greve poderá ser encerrada ainda nesta manhã ou até ampliada, dependendo do resultado das assembléias que estão sendo realizadas desde 8h30 nos aeroportos que aderiram à paralisação. Por volta das 9 horas, as assembléias ainda estavam sendo realizadas.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

30 de julho de 2008 | 09h28

Tudo o que sabemos sobre:
aerportosgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.