Grife de detentos na Alemanha vira 'cult'

'Santa Fu', de Hamburgo, inclui camisetas, bótons e toalhas.

Marcio Damasceno, BBC

14 Janeiro 2009 | 06h30

Batizada com o nome com o qual a penitenciária Fuhlsbüttel, de Hamburgo, norte da Alemanha, é conhecida mais popularmente, a linha "Santa Fu" traz produtos criados, manufaturados e embalados pelos detentos de uma das cadeias mais famosas do país. Comercializada sob o lema "mercadorias quentes da cadeia", a grife já é considerada "cult" pela imprensa local.A coleção inclui não só roupas, como jogos, toalhas, livros e outros acessórios e tem na irreverência sua marca principal. Os artigos são inusitados e contam sempre com um toque sarcástico de humor.O boné da Santa Fu traz a logomarca da grife, quatro traços cortados por um quinto risco. Um símbolo que, no imaginário popular, lembra o método com que presos contariam os dias passados atrás das grades.Já o jogo da memória "Tatoo" mostra fotos de tatuagens dos corpos dos próprios detentos. As camisetas e bótons trazem palavras como "culpado", "inocente", "perpétua" ou apenas estampas lembrando grades.O jogo "Alarm!" (alarme), funciona como um Ludo ao contrário. Quem vence não é quem chega primeiro ao objetivo, mas quem salta mais rápido do tabuleiro, que representa uma prisão.No livro de culinária "Huhn in Handschellen" ("Galinha Algemada"), uma das receitas mais curiosas criadas pelos presidiários é a do "espaguete com peixe torturado", com arenque enlatado como ingrediente principal. A grife tem também produtos de beleza, como o set masculino para higiene pessoal "Bleib sauber" ("Fique Limpo").Realizado há dois anos pela instituição carcerária, em parceria com agências de publicidade e marketing, o projeto foi premiado com o selo "Alemanha, país das idéias", um reconhecimento do governo alemão a empreendimentos inovadores no país.A iniciativa chama atenção não só pela originalidade, mas também por contribuir para incentivar a reabilitação dos presos auxiliando, ao mesmo tempo, outros projetos de cunho filantrópico. Parte da renda é destinada a uma entidade de assistência a vítimas de crimes. Até agora, o projeto já vendeu mais de 17 mil produtos, faturando quase 300 mil euros, através dos cerca de 40 pontos de vendas distribuídos em algumas cidades alemãs e pela página de internet da iniciativa (http://www.santa-fu.de).BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.