Gripe A começa a perder força no Rio Grande do Sul

Com apenas uma nova morte registrada no boletim divulgado nesta quinta-feira, a gripe A começa a mostrar, em números, que está perdendo força no Rio Grande do Sul. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde. A última morte em decorrência do vírus H1N1 ocorreu no dia 21 de julho, e a vítima era uma menina de 10 anos, residente em Gravataí (região Metropolitana de Porto Alegre), sem doenças associadas. Com o novo caso, o Estado registra 47 mortes pela gripe A neste ano.

TÁSSIA KASTNER, Agência Estado

26 de julho de 2012 | 18h56

O novo boletim mostra que o Estado tem 340 pessoas diagnosticadas com o vírus H1N1 no ano, 24 a mais do que no boletim divulgado na segunda-feira (23). O Rio Grande do Sul segue com o menor número de pessoas infectadas pela gripe, na comparação com os outros Estados da Região Sul, que concentram os casos da doença no País.

Santa Catarina, segundo boletim divulgado nesta quinta-feira, registrou 741 pessoas infectadas no ano. No Paraná, 899 pessoas tiveram a gripe A, de acordo com levantamento divulgado pela Secretaria de Saúde daquele Estado na segunda-feira (23).

Tudo o que sabemos sobre:
saúdegripeRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.