Gripe aviária chega a costa mediterrânea da França

A variante H5N1 da gripe aviária chegou a uma região na costa mediterrânea da França, com a confirmação, neste domingo, de que um cisne morreu com a doença. Antes, todos os casos de gripe aviária na França estavam restritos ao sudeste da região de Ain.Neste domingo, o Ministério da Agricultura anunciou que o cisne selvagem encontrado morto na semana passada, na região de Bouches-du-Rhone, apresentou a variante H1N5 da doença, de acordo com testes laboratoriais. A região de Bouches-du-Rhone inclui a cidade portuária de Marselha, a aproximadamente 400 quilômetros ao sul da região de Ain.O ministro da agricultura também anunciou que um pato selvagem encontrado na região de Ain também tinha o vírus. Com isso, já são, pelo menos, 31 os casos de aves selvagens encontradas na França com a gripe.Em resposta aos novos casos, o governo francês instituiu zonas de proteção ao redor das áreas onde o cisne e o pato foram encontrados. Tais perímetros protegidos já haviam sido instituídos em aproximadamente 300 cidades da região de Ain.

Agencia Estado,

05 de março de 2006 | 17h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.