Gripe aviária faz China sacrificar mais de 210 mil aves

O Ministério da Agricultura chinês informou nesta quarta-feira a existência de um novo foco de gripe aviária, já controlado, na província de Hunan, no centro do país, onde foram sacrificadas mais de 210.000 aves de granja.O foco foi detectado no dia 4, quando foram encontrados vários patos mortos numa fazenda da cidade de Changsha. Mas a notícia só foi divulgada agora.Segundo um comunicado no site do Ministério, em menos de uma semana morreram 1.805 patos. Por isso, as autoridades decidiram dar a ordem de sacrificar 217 mil aves.Os laboratórios encarregados das análises confirmaram na segunda-feira que se tratava do vírus H5N1. O comunicado garante que as fazendas das localidades vizinhas não registraram nenhum caso da doença.Este é 38º foco de gripe aviária informado pela China desde outubro.

Agencia Estado,

16 de agosto de 2006 | 07h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.