Gripe Aviária: Indonésia promete compensar fazendeiros

O vice-presidente Jusuf Kalla da Indonésia pediu nesta sexta-feira às autoridades locais que sigam as ordens de sacrifício de aves nas áreas infectadas pela gripe aviária e prometeu compensar os fazendeiros. A gripe aviária matou pelo menos 133 pessoas ao redor do mundo desde que começou a devastar estoques de aves na Ásia, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, com a Indonésia e o Vietnã liderando os índices, com 42 mortes cada. A Indonésia vem sido criticada por alguns por não realizar um amplo sacrifício de aves, algo que o governo declarou repetidamente que não teria recursos para realizar. O país possui uma estimativa de 2 milhões de frangos e o vírus é endêmico em aves em 27 de suas 33 províncias.Mas Kalla disse nesta sexta que algumas vezes as ordens do governo para sacrificar aves em áreas infectadas são simplesmente ignoradas pelas autoridades locais."Isso é perigoso para todos nós", ele disse, acrescentando que às vezes as autoridades locais tentam até mesmo assistir os fazendeiros resistentes ao sacrifício "ajudando-os a preencher um protesto ao governo central".A maioria das pessoas infectadas pelo H5N1 tiveram contato direto com aves contaminadas. Mas especialistas temem que o vírus possa sofrer uma mutação e tornar-se facilmente transmissível entre humanos, possivelmente causando uma pandemia que poderia matar milhões no mundo todo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.