Gripe aviária pode ter matado aves de criação no sul de Israel

Mil aves de criação apareceram mortas nesta quinta-feira em uma cooperativa agrícola do sul de Israel, o que gerou o temor de um possível foco de gripe aviária pela primeira vez no país. Segundo o jornal Ha´aretz, que publicou a descoberta das aves no kibutz Ein Hashlosha, próximo à Faixa de Gaza, o Serviço Veterinário convocou uma reunião de emergência para analisar a situação. O vírus deverá ser isolado e analisado para que haja a confirmação da variante H5N1.O Ministério da Agricultura israelense não confirmou nem desmentiu a informação sobre o possível foco do vírus, mas o diário destaca que fontes médicas atribuem à gripe a morte de um número indeterminado de perus no local.As aves mortas são em sua maioria galinhas da cooperativa agrícola, localizada na parte ocidental do deserto do Négev, junto à fronteira com a Faixa de Gaza, embora tenham sido descobertos outros casos de mortes em comunidades da região.Há alguns meses, Israel se preparou para uma possível propagação da gripe aviária e, nesse caso, as autoridades têm um plano de contingência, que inclui a quarentena de todas as cooperativas afetadas. Também serão realizados testes em todas as aves do país para identificar rapidamente o alcance da doença.

Agencia Estado,

16 de março de 2006 | 15h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.