Gripe: escolas particulares de SP adiam início das aulas

O Colégio São Domingos, localizado no bairro de Perdizes, na Capital, também vai acatar as recentes orientações das autoridades da saúde pública para que as unidades de ensino adiem o reinício das aulas para a segunda quinzena de agosto, evitando assim expor crianças e jovens a aglomerações num período de aumento de casos da gripe A (H1N1), conhecida popularmente como gripe suína. O São Domingos retomará as aulas do segundo semestre no dia 17 de agosto.

ELIZABETH LOPES E GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

29 Julho 2009 | 21h16

Em nota oficial, o Colégio São Domingos reconhece "os transtornos que esta decisão pode trazer para a rotina das famílias", mas afirma que, diante do quadro de preocupações apresentado por médicos e sanitaristas, tem a responsabilidade de preservar a saúde dos alunos, familiares e funcionários.

O colégio reitera a recomendação aos alunos que apresentarem sinais de infecção do vírus da gripe A (H1N1) para que procurem ajuda médica e comuniquem a escola. E diz que, durante esse período de recesso, os educadores trabalharão no replanejamento das atividades para o semestre.

Outra escola particular que aderiu à recomendação de adiar o início das aulas foi o Curso e Colégio Poliedro, que tem unidades em São Paulo e São José dos Campos. O Poliedro adiou o início das aulas para o dia 10 de agosto. A escola informa que posteriormente irá repor as aulas perdidas e na terça-feira (7) publicará no site da instituição (www.sistemapoliedro.com.br) comunicado em que definirá se o retorno às aulas ocorrerá no dia 10 de agosto ou será adiado novamente, se necessário.

O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino em São Paulo (Siesp) recomendou ontem que 10 mil escolas da rede particular de ensino adiassem o início das aulas. O presidente da entidade, Benjamin Ribeiro da Silva, decidiu remarcar o retorno dos alunos para o dia 17 de agosto.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína SP escolar particulares

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.