Gripe suína: Câmara decide liberar funcionárias grávidas

A Câmara decidiu liberar as funcionárias grávidas do trabalho até o dia 31 de agosto como medida para proteger as servidoras de eventual contaminação pela Influenza A (H1N1), a chamada gripe suína. A dispensa poderá ser prorrogada dependendo de avaliação que será feita posteriormente. Até agora, o levantamento aponta 42 gestantes na Casa. A Mesa Diretora recomendou às empresas terceirizadas que prestam serviço na Câmara que adotem a mesma medida.

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

12 Agosto 2009 | 21h01

Atualmente, há dois médicos da Casa afastados por causa da contaminação pela gripe. O deputado Capitão Assumção (PSB-ES) foi o primeiro caso confirmado da doença entre os parlamentares. Há suspeitas de que outros parlamentares também estejam contaminados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.