Gripe suína: País lidera pressão por acesso a inovações

O Brasil e o México lideraram hoje pressão junto à Organização Mundial de Saúde (OMS) para que as inovações tecnológicas que permitam aprimorar a detecção da Influenza A (H1N1), a chamada gripe suína, bem como o desenvolvimento de medicamentos, vacinas e insumos para o diagnóstico, sejam tratados como bens públicos. Segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa do Ministério da Saúde, a mobilização marcou o dia de abertura da 62ª Assembleia Mundial de Saúde, em Genebra, na Suíça.

AE, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 19h15

De acordo com o comunicado, para o ministro José Gomes Temporão, que participa hoje da assembleia em Genebra, o debate sobre o acesso a medicamentos, vacinas e insumos para o diagnóstico se divide em duas questões: os benefícios obtidos pela rede mundial de vigilância da gripe e pelo fato de as informações dos diversos sistemas públicos serem analisadas por instituições credenciadas pela OMS. "Nesse caso, os dados devem ser tratados como bem público da comunidade internacional", disse o ministro, segundo sua assessoria.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaOMSBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.