Grupo atira contra presídio que abriga Beira-Mar e Abadía

Um grupo de homens fortemente armados atacou, ontem à noite, o presídio federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, onde estão presos os traficantes Juan Carlos Abadía e Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, além de vários integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). De acordo com agentes do presídio, também está preso no local o "comendador" de Mato Grosso, João Arcanjo Ribeiro. Após o ataque, durante o qual o grupo atirou contra o presídio, foi realizada uma revista minuciosa nas celas nada foi encontrado entre os 155 detentos. Hoje, peritos estavam no local, investigando o terreno ao lado do presídio. As investigações seguem em caráter sigiloso, segundo a polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.