Grupo de 'carecas' é detido com armas brancas em SP

Quatro jovens portando um pequeno arsenal de armas brancas foram detidos ontem à noite nos Jardins, em São Paulo. A prisão foi feita por policiais militares que desconfiaram do comportamento dos jovens, que andavam rapidamente pela rua Augusta, próximo a avenida Paulista. Os conflitos entre punks, skinheads e outras gangues que manifestam intolerância têm deixado a polícia mais atenta, principalmente na região dos Jardins.Eles afirmaram pertencer ao bando "Carecas do Subúrbio" e carregavam dois "socos ingleses", uma machadinha e um bastão de beisebol. Além das armas, os quatro skinheads usavam caneleiras de tae-kwon-do e faixas de proteção de uso comum por boxeadores. Com eles os policiais apreenderam dois panfletos contendo textos de ideais nacionalistas e contrários ao homossexualismo.Marlon Regis Trindade dos Santos, de 25 anos, Regis Nogueira Alcântara Alves, de 24, Helton Magalhães Dias, de 22, e José Laert Barbosa, de 20, afirmaram que não pretendiam agredir ninguém, mas que levavam as armas brancas por prevenção, para reagir caso fossem atacados por bandos rivais.Segundo a polícia a atitude deles era de quem já possuía um alvo e seguia diretamente para o local onde pretendia agredir alguém. Eles negam. Dizem que o grupo a que pertencem segue ideais simplesmente nacionalistas e que muitos chamam de neonazistas.Os quatro foram levados para a delegacia da Consolação (4º DP). O delegado de plantão lavrou um Termo Circunstanciado e apreendeu as armas que eles portavam. Eles devem responder ao processo em liberdade.

OSWALDO FAUSTINO, Agencia Estado

04 de novembro de 2007 | 13h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.